À conversa com a Nutricionista Sara Biscaia Fraga – 1

0 Comentários

À conversa com a Nutricionista Sara Biscaia Fraga – 1

As férias escolares por norma são sinónimo de quebra da rotina para as crianças, principalmente quando se fala das férias da páscoa, em que os alimentos característicos desta época são os doces, nomeadamente os ovos de chocolate e as amêndoas cobertas de açúcar. Os pais devem estar com maior atenção à alimentação dos seus filhos nestas alturas e nunca se esquecerem de um bom pequeno-almoço, evitar que a criança coma entre refeições, porque normalmente quando isso acontece as preferências são sempre doces, importante realizar as refeições juntamente com a família, sentados à mesa e evitar o uso de televisão, telemóvel ou ipad.

 

Para os Pais:

-Uma boa alimentação deverá ser feita logo após a amamentação, pois os primeiros 2 anos da diversificação alimentar irão ditar os gostos do seu filho, ou seja, quanto mais cedo lhe introduzir alimentos com açúcar e sal mais facilmente ele irá rejeitar alimentos saudáveis, como as frutas, os legumes, etc…;

-Tente usar a criatividade na elaboração das refeições, decorando os pratos e utilizar alimentos coloridos mas saudáveis para chamar a atenção do seu filho e poderá mesmo pedir aso seu filho para colaborar;

-Inclua alimentos ricos em vitaminas, como as frutas e os legumes;

-Dê preferência a alimentos frescos e naturais, ao contrário dos industrializados;

-Faça trocas de alimentos pouco saudáveis por outros mais nutritivos, como por exemplo, trocar o pão branco pelo pão integral ou centeio, os refrigerantes artificiais por sumos naturais sem adição de açúcar, utilizar gorduras saudáveis na confecção dos alimentos (trocar óleos por azeite);

-Colocar no prato todos os grupos alimentares: arroz, massa ou batata, leguminosas, verduras e carne magra ou peixe;

-Não ceder ao primeiro “não gosto”, a criança tem uma tendência a dizer que não gosta de alimentos que não conhece. No caso de a criança não gostar de determinado alimento, deverá insistir com esse alimento pelo menos 11 vezes, não quero com isto dizer que deverá obrigar a criança a comer, mas sim manter o contacto da criança com esse alimento;

-Oferecer água com frequência, pois as crianças esquecem-se da sede e quando se lembram tendem sempre a preferir refrigerantes;

-As trocas alimentares devem ser feitas progressivamente e devem ser explicadas aos filhos. Não deverá ser radical, e permitir um alimento menos saudável em dias especiais;

-Não oferecer comida/doces como recompensa de algo, como por exemplo “Come a sopa toda e depois podes comer um doce”, mostra à criança que a sopa não é bom e o doce sim;

-Evitar oferecer sempre a mesmo refeição ou lanche, por mais saudável que seja a criança poderá fartar-se rapidamente e os nutrientes serão sempre os mesmos;

Dar o exemplo: Não serve de nada dizer ao seu filho que não pode beber refrigerantes se bebe refrigerantes todos os dias à frente dele, por exemplo;

-Caso acorde mais tarde, não faça do almoço a primeira refeição do seu filho, ele precisa de comer algo leve antes, como por exemplo uma peça de fruta;

-Saiba como escolher o que se deve ou não comer num pequeno-almoço num hotel, evitando croissants, bolos, bolachas, queijos amarelos e embutidos (presuntos, chouriço, bacon). Prefira frutas, pão integral, queijos brancos e ovos;

-Nos restaurantes evite pedir o couvert, porque o pão e a manteiga normalmente tiram a fome às crianças, fazendo com que não comam a refeição, sendo que seria na refeição onde se encontram a maior parte dos nutrientes interessantes;

-Quando houver passeios longe de casa leve sempre um lanche consigo, assim evita-se a ida ao café ou a máquinas com produtos alimentares, normalmente nunca encontra comida saudável nesses sítios.

 

Sugestão para lanches:

-Iogurte natural com fruta fresca (manga, papaia ou kiwi em pedaços);

-Pão centeio com doce caseiro sem adição de açúcar ou ovo estrelado ou queijo fresco

-Palitos de cenoura crua;

-Fruta fresca (banana, maçã, laranja, tangerina, kiwi, manga, papaia);

-Tomate cereja;

-Ovo cozido;

-Sumos de fruta natural sem caroço e sem casca (1 peça de fruta e água) triturar até formar mistura homogénea;

-Panquecas (2 ovos, 1 banana, 2 colheres de sopa de farinha de aveia e 1 chávena de bebida vegetal (coco, amêndoa ou aveia).

A intenção é orientar os pais a administrar de uma forma mais fácil e programada uma alimentação saudável dos seus filhos, não só nas férias mas em qualquer época do ano.

Uma criança com peso acima do recomendado pode tornar-se um adulto obeso. É na infância que formamos os nossos hábitos alimentares. Com uma alimentação inadequada e a falta de actividade física durante a infância, pode trazer muitos prejuízos na idade adulta.

__

Alguma dúvida podem contactar a nossa Nutricionista aqui:

Sara Biscaia Fraga Nutricionista (3219N)

sarabiscaiafraga@gmail.com

Clinica Biscaia Fraga

À conversa com Mara Tomé!
À Conversa com Tânia Moreira!
0 Comentários

Deixe um comentário