À conversa com a Nutricionista Sara Biscaia Fraga – 4

0 Comentários

A nutricionista Sara Biscaia Fraga ensina-nos como dever ser a alimentação nos dias frios!

Espero que gostem e que seja útil.

Vou partilhar receitas maravilhosas e saudáveis também. 🙂

Alimentação em dias Frios

As baixas temperaturas e a maior concentração de pessoas no interior das casas e dos espaços públicos são propícias à sobrevivência e propagação dos vírus através do ar e, por isso, são sinal de que as chamadas doenças de inverno ou infecções respiratórias estão à porta.

Para actuar como prevenção é essencial aumentar as nossas defesas, reforçando o sistema imunitário. Um factor importante da prevenção está na alimentação e na adopção de um estilo de vida saudável.

 

Mel: conhecido por ser um antibiótico natural, possui acção-antioxidante, antiviral, e anti-inflamatória. Daí se fazer o chá de limão e mel para a dor de garganta.

Gengibre: Acção antioxidante e anti inflamatória, bem como reforça o nosso sistema imunitário. Uma boa dica usar em chá, juntamente com canela, limão e mel. Tem como principal ingrediente activo o gingerol, que faz parte da família da capsaicina. É necessário ter em atenção que deve ser consumido com moderação, pois alguns estudos indicam que a elevada ingestão pode provocar efeitos adversos, como aborto, úlceras e gastrite.

Frutos secos: São alimentos da época e são ricos em gorduras saudáveis (monoinsaturadas), esta gordura tem acção benéfica para o nosso organismo, para além disso são ricos em vitamina A, E e selénio, principalmente as nozes sendo as mais antioxidante.

Kiwi: Rica em fibra e vitamina C, a sua acção preventivas de doenças está associada à função na mucosa intestinal pois apresenta fibras solúveis proporcionando o crescimento de baterias intestinais benéficas e também apresenta fibra insolúvel que permite regularizar o transito intestinal. Levando à redução natural da absorção de gorduras e açúcares (inflamatórios para a mucosa do intestino).

Pimento: dos alimentos com maior quantidade de vitamina C, promove o fortalecimento do nosso sistema imunitário. Activa a termogénese (produção de calor corporal) através da capsaicina, o seu principal ingrediente activo. Contudo, não deve consumir pimento em demasia, pois pode provocar problemas de estômago. Não é também recomendado o seu consumo por pessoas que sofrem de doenças auto-imunes, pois pode agredir a mucosa intestinal.

Laranja: Rico também em vitamina C, previne a gripe por aumentar as nossas defesas, não deverá ser consumida em sumo pois perde parcialmente as suas melhores características (as fibras e a vitamina C).

Batata-doce: Rica em betacaroteno e vitamina A entre outras vitaminas e minerais nada se compara à batata comum, pela quantidade de nutrientes e pelo facto de proporcionar um pico glicémico muito mais baixo.

Alho: Considerado como remédio natural, o seu princípio activo é a alicina com acção antibiótica, anti-inflamatória, antimicrobiana e estimulante do sistema imunitário.

Atum: Os peixes gordos (salmão, sardinha, cavala, atum, arenque) são um dos melhores alimentos para o inverno, devido à “gordura boa” contida no ómega-3. Mas os peixes magros (pescada, garoupa, linguado, carapau, salmonete, tamboril, robalo, bacalhau) são igualmente nutritivos, com a diferença de concentrarem a sua gordura no fígado.

Sopa quente: Ajudam a manter a hidratação. Por conter grande variedade de vegetais e por isso mesmo grande quantidade e variedade de nutrientes e fibras benéficos ao nosso organismo, para além de que nesta altura deverá ser quente para promover o aumento da temperatura corporal.

Evitar:

Café em excesso: por diminuir a energia

Bebidas alcoólicas: O mito de que o álcool aquece não corresponde à realidade pois a sua ingestão provoca vasodilatação, promovendo a perda de calor e arrefecimento corporal.

Alimentos muito frios: pois promovem uma redução na nossa temperatura corporal.

 

 

 

Quem é o Gustavo Carona?
Arrisquei… e sou feliz!
0 Comentários

Deixe um comentário