À conversa com Inês Cardoso – Enjoos e Azia na gravidez!

3 Comentários

Como tenho passado mal com enjoos, uma Nutricionista, Maria Inês Cardoso escreveu sobre o tema para me ajudar a mim, mas também a todas as que precisam. 🙂

Enjoos e Azia na Gravidez

A gravidez é um período em que a mulher está sujeita a grandes mudanças, sejam elas físicas ou psicológicas. Como consequência, grande parte das grávidas apresenta sintomas gastrointestinais indesejáveis como as náuseas, vómitos, refluxo gastroesofágico e azia. Apesar de normalmente não apresentarem riscos para a sua saúde e do seu bebé, podem causar grande desconforto e impedi-la de desfrutar em pleno desta fase tão especial, que deve ser tão tranquila quanto possível!

Náuseas e Vómitos

São as complicações mais frequentes na gravidez, afetando cerca de 50 a 80% das mulheres. Os sintomas são mais comuns no 1º trimestre, abrandando ou cessando, na maioria dos casos, até à 20ª semana. Por norma, são mais acentuados no início da manhã, mas é comum prolongarem-se ao longo do dia.
Apesar de não se saber ao certo quais as causas, o aparecimento destes sintomas parece estar associado a alterações hormonais, ao stress e ansiedade característicos desta fase (principalmente em mamãs de primeira viagem) ou mesmo devido a uma maior predisposição genética.
Em situações mais graves, embora seja raro, pode surgir Hiperémese Gravídica, uma complicação em que as náuseas e vómitos são severos e persistentes. Como consequência, pode surgir desidratação severa, perda excessiva de sais minerais e perda de peso, existindo também um maior risco de parto prematuro e de o bebé nascer pequeno para a idade gestacional e/ou com baixo peso. Nestes casos, deve claramente consultar o seu médico.

Dicas importantes:

– Evite longos períodos de jejum. Estar de estômago vazio piora os sintomas;
– Faça refeições leves e frequentes;
– Evite comer 2-3h antes de ir dormir;
– Evite alimentos e refeições com muita gordura e reforce o consumo de alimentos ricos em proteína como a carne, pescado e o ovo;
– Evite alimentos muito condimentados e com odores fortes;
– Prefira alimentos e bebidas frescas;
– Reforce a ingestão de água de forma a prevenir a desidratação, particularmente entre refeições.
– Inclua o gengibre na sua alimentação. Vários estudos têm demonstrado uma associação entre o seu consumo e a diminuição dos episódios e intensidade das náuseas. Sugestão: Experimente colocar pequenos pedaços ou raspas de gengibre em águas aromatizadas ou infusões (idealmente frias) ou fazer bolachas caseiras com gengibre;
– Utilize limão para tempero e adicione algumas gotas à água simples ou aromatizada (apenas com limão ou com outras frutas e/ou ervas aromáticas como a hortelã). Pode também experimentar uma infusão com casca de limão e gengibre;
– No início do dia, antes de se levantar, mastigue algo seco como tortilhas de milho ou arroz, bolachas marinheiras ou de água e sal (opções mais adequadas nutricionalmente, sendo contudo importante ler sempre os rótulos!) ou mesmo alguns flocos de aveia;
– Questione o seu médico acerca da suplementação (ou reforço da dose) com vitamina B6 (piridoxina). Esta vitamina tem vindo a ser associada a uma melhoria dos sintomas;
– Tente controlar a ansiedade, por exemplo através do yoga, meditação ou de uma caminhada. Para além do alívio dos enjoos, irá trazer-lhe muitos outros benefícios!

Refluxo Gastroesofágico e Azia

O refluxo gastroesofágico e a azia são também comuns, particularmente na fase final da gravidez.
Devido a alterações hormonais, verifica-se um atraso no processo de digestão assim como o relaxamento do esfíncter esofágico inferior (o músculo que controla a passagem da comida entre o esófago e o estômago), aumentando a probabilidade de subida do conteúdo gástrico para o esófago. Por outro lado, na gravidez, também ocorre uma maior acidificação do estômago, resultando numa maior sensação de azia, aquando do refluxo, devido à irritação do esófago.

Dicas importantes:
– Faça refeições leves e frequentes;
– Evite comer 2 a 3h antes de ir dormir;
– Mastigue bem os alimentos;
– Não fique demasiado parada ou deitada (por exemplo, no sofá) após as refeições.
– Eleve a cabeceira da cama e deite-se para o lado esquerdo;
– Evite roupa apertada;
– Evite alimentos/refeições com muita gordura uma vez que esta promove um atraso no esvaziamento gástrico, dificultando a digestão. Por este motivo, evitar os fritos é ainda mais importante nesta fase;
– Evite alimentos e especiarias picantes;
– Evite café e bebidas com cafeína (como chá verde e preto) bem como chocolate e alimentos com mentol, uma vez que promovem o relaxamento do esfíncter esofágico inferior, havendo maior risco de refluxo. Para além disto, uma vez que atravessa a placenta (e mais tarde, passa para o leite materno), é recomendado que o consumo de cafeína na gravidez seja limitado a 200mg (o que equivale a 1 a 2 cafés expressos);
– Limite a ingestão de líquidos às refeições. Deve beber bastante água (pelo menos 1,5L, ou seja, 8 a 10 copos/dia) mas deve fazê-lo maioritariamente no intervalo das refeições para facilitar a digestão e não agravar a sintomatologia;
– Evite alimentos ácidos como os citrinos e o tomate por aumentarem a sensação de ardor (este aspeto é bastante individual, por isso é essencial estar atenta ao que o seu corpo lhe diz!).

Espero ter ajudado! 🙂

Em caso de dúvida, envie e-mail para mariainescardoso.nutricao@gmail.com.

33 Twins Girls vs 33 Xavier
Dia da Grávida - 9 de setembro!
3 Comentários
  • Andreia

    Responder

    Sofri de hiperêmese gravídica e não é mesmo nada fácil! Gostava de ter um segundo mas assim torna-se difícil. Tenho medo e para mim estar gravida não é um estado de graça! Beijinhos

  • fatima barros

    Responder

    Oi eu estou na segunda gravidez minha e estou com muito enjoou c azia estou vonitando e fico com a barruga aifada o que eu faço pra aliviar ESSES sintomas já estou com 12semanas .Eu tive tbm na minha primeira gravidez do que com essa segunda tá bem mas forte..Não consigo comer quase nada e não aguento cheiro algum me ajude.

Deixe um comentário