À conversa com Terapeuta do Sono, Mafalda Navarro – 8

3 Comentários

Como posso ajudar os meus filhos gémeos a dormir melhor?

Contrariamente ao que podemos logo imaginar, irmãos gémeos não têm que dormir pior que um bebé que está sozinho. Em muitas situações somos nós pais que complicamos e acabamos por promover o aparecimento de problemas.

Quando os bebés nascem, passamos primeiro pela fase em que os conhecemos, perceber como funcionam, e do que precisam nos primeiros dias para estarem com todas as necessidades asseguradas. Nesta altura a nossa maior preocupação deve ser garantir que os bebés estão tranquilos.

O sono dos bebés que dormem juntos não tem que ser necessariamente pior, até pelo contrário. Na maior parte dos casos torna-se mais fácil trabalhar aos pares. Desde que estão na barriga que os gémeos estão habituados a fazer a sua vida sempre acompanhados, incluindo dormir. No fundo, tal como quando temos só um bebé, só temos que dar continuidade às vivências que tiveram no útero. Tal como quando temos só um bebé para cuidar, o ideal é iniciar hábitos desde cedo, prevenindo o aparecimento de dificuldades mais tarde. Devem então ser aplicados os mesmos conceitos de que já falámos quando temos um bebé. Isto é, garantir que os bebés têm um ambiente adequado para dormir, estabelecer uma rotina consistente que mostre aos bebés que é hora de fazer uma sesta, adequar os horários às necessidades conforme a idade, ajustar as refeições para quando acordam e não quando estão já com sono, evitando que adormeçam a comer, e ainda, evitar que os bebés acumulem cansaço, para que não seja difícil fecharem os olhos e entrarem no sono.

Para além de tudo isto, os pais podem ainda acrescentar outras particularidades na rotina de irmãos gémeos:

  • – Quando são recém-nascidos faz ainda mais sentido utilizar o white noise. Os bebés abstraem-se de outros ruídos quando estão a ouvir o barulho que ouviam na nossa barriga. Este som acalma-os, e acabam por se centrar apenas nele.
  • – Mantenha-os a dormir juntos, tal como estavam dentro da barriga. Há sempre esta preocupação dos pais, se devem os bebés partilhar o berço. Tal como partilhavam a barriga, faz todo o sentido continuarem juntos. É assim que eles se sentem seguros. Assim sendo, rapidamente também se habituam aos ruídos que o irmão possa fazer, ignorando-os e mantendo-se a dormir. O facto de terem uma companhia numa hora que pode ser assustadora, por estarem sozinhos, deixa-os mais tranquilos e seguros para adormecer.
  • – Defina uma rotina que usará com os dois. Para o bem-estar de toda a família, é muito importante que os dois bebés tenham horários semelhantes. Embora inicialmente seja quase impossível, à medida que o tempo vai avançando podemos ser nós pais a encaminhá-los. Se um bebé acorda, e já fez o tempo aconselhável de sesta, não deve deixar o outro dormir muito mais. Assim, na sesta seguinte terão sono na mesma altura. Deve usar a mesma estratégia com a alimentação, isto é, aos poucos ir aproximando os horários também das refeições entre eles.
  • – Desde sempre que eles estão habituados à companhia do outro, então podemos e devemos utilizar isso a nosso favor. Os irmãos querem sempre imitar-se, fazer como o outro, utilize isso a seu favor. Podemos assim incentivar a copiarem-se, falando com eles, mostrando o que o irmão está a fazer certo, para que aquele mais rebelde imite.

Devemos sim iniciar cedo bons hábitos de sono, no entanto, para que a relação funcione é igualmente importante que os pais estejam atentos aos sinais de cada um. A nossa função é dar afecto e segurança aos nossos filhos, e disponibilizar o melhor ambiente para eles dormirem, sem esquecer as características individuais de cada bebé.

__

Obrigada Dra. Mafalda, acho que esta publicação pode ser muito útil!

Caso tenham dúvidas podem deixar para a Dra. Mafalda ajudar ou contacta-la aqui  ou aqui 

À conversa com o Pediatra Hugo Rodrigues – 5
À conversa com a Carmo Cambão!
3 Comentários
  • clarav

    Responder

    Há quem ñ compreenda pq somos exigentes nas rotinas das nossas filhas e por não gostar de as separar mas só assim é possível: tenho 4 meninas entre os 8 meses e os 5 anos e meio e não há gémeas! Por serem tão próximas sempre as habituei à companhia umas das outras…resultado? Até hoje em fases tipo desfralde, comer sozinha, deixar chupeta/biberon, vestir e despir, só tivemos de ensinar a+velha 🙂

  • clarav

    Responder

    Isto para concluir que até no sono ajuda, quando uma vai dormir, as outras vão todas, é igual e é assim que elas estão bem, em grupo! Em breve irá a bebé para o quarto das irmãs, é sempre uma animação mas é tão gratificante ver a relação delas <3

    • Mariana Seara Cardoso

      🙂 🙂
      Obrigada pela excelente partilha.

Deixe um comentário