Como crescemos nós, Pais, de um par para o outro?

Como crescemos nós, Pais, de um par para o outro?

Ao início, ter um par de gémeos pareceu um bicho de sete cabeças. Mas ao fim de uns meses tudo parecia fácil 🙂

Devem estar a pensar que sou meia louca em dizer que é fácil, mas quando se tem dois filhos e se descobre que vêm mais dois… tudo o que já tínhamos se torna fácil e o difícil está para vir! É tudo uma questão de perspectiva!! Ahah

Difícil essencialmente pelas mudanças e logística que vai causar, porque de resto não temos a menor dúvida de que é uma benção e um privilégio termos sido escolhidos para esta missão.

Digo “missão” porque penso que isto aconteceu por alguma razão. Nunca pensei ter tão grande desafio nas mãos, mas hoje que já passou algum tempo digo: foi o melhor que aconteceu na minha vida – está mais cheia e com muito mais amor. Estou mais cansada, é verdade, mas as mudanças trouxeram muitos desafios novos que me fizeram renascer e dar valor a muitas coisas que já não dava ou que simplesmente não ligava e deixava que passasse ao lado.

A vinda de dois filhos mudou muita coisa. Aliás, só o facto de termos alguém que depende 100% de nós faz a nossa vida dar uma volta de 180º. No entanto, do primeiro para o segundo par, aí sim, tive grandes mudanças e muitas obrigatórias.

Fiquei sem medos e mais pragmática. Aprendi  que não vale a pena ver o lado negativo, mas sim ver sempre o lado positivo das coisas. Nunca DESISTIR de ser feliz e levar o barco para a frente, apesar de muitas vezes o cansaço se apoderar de nós e nos querer fazer largar tudo e…fugir!!! Fui obrigada a mudar de carro, para poder levar os meus filhos todos, tive de alterar coisas em casa e aprender a dar atenção a todos – esse sim, foi o meu grande  desafio diário, aquele que mais tento não falhar, mas que mais medo me dá.

Tive de ser mais chata com as visitas e tentar que ninguém estragasse as rotinas que nós, Pais, queríamos impor. Em bebés, não deixava que ninguém pegasse nas gémeas se estivessem a dormir. Nos primeiros, sem noção alguma, faziam o que queriam deles. Então na maternidade foi uma rave! 🙂 Um entra e sai de pessoas tal, que levei um raspanete à noite das enfermeiras, porque os bebés ficavam muito irrequietos. Nos segundos reduzi as visitas e tudo foi melhor 🙂  Um conselho: controlem bem as visitas e não deixem que peguem nos bebés se estiverem a dormir.

Depois há truques que adotei para facilitar o nosso dia-a-dia no inicio: preparar a roupa do dia seguinte, deixar os biberons no quarto, quando vamos para fora levar a comida preparada em caixinhas… Já cheguei a ter 60 sopas congeladas para tudo ser mais fácil!! A sensação de não ter nada para fazer já não existe há muito tempo. Aqui todos os dias e horas são para se fazer alguma coisa.

Foram tudo mudanças boas e que me tornam uma pessoa mais feliz e completa!

❤️

Aos pares

 Foto | Margarida Paraíso

Related Posts

6 Discussion to this post

  1. […] conteúdo Como crescemos nós, Pais, de um para para o outro? aparece primeiro em Aos […]

  2. Mafalda diz:

    Tenho 24 anos e tive há cerca de 1 ano as minhas gémeas, confesso que estava aterrorizada com tudo o que li, com tudo o que me diziam…mas foi tudo mais fácil. Tive a sorte também de ter duas bebés mesmo calminhas mas o ser prática e fazer tudo na hora certa ajuda muito, ver o lado positivo das situações acalma muito na hora H. Eu revejo-me tão bem no que descreves que pareço eu a escrever 😉 apesar de não ter outro par de gémeos. Ehehe, és uma guerreira e desejo as maiores felicidades para a tua família

    Beijinho enorme

    • Mariana Seara Cardoso diz:

      Olá Mafalda,
      Obrigada pela tua partilha, fico contente de te identificares e me entenderes. 🙂
      Um beijinho grande e tudo a correr bem.

  3. Rita Soares diz:

    Olá Mariana! Obrigada por este Blog maravilhoso!!
    Sou mãe de um casalinho de gémeos de 3 anos! E AMO cada instante de ser mamã de gémeos!! É cansativo, mas é muito muito bom!! E confesso…até gostava de ter mais uns gémeos 😀
    Beijinhos e Felicidades!

  4. Ana santos diz:

    Bom dia, acabei de saber que vou ser mama de gémeos e confesso que estou um pouco ” aterrorizada” mas ao mesmo tempo muito feliz. Espero encontrar a força que você descreve e não fugir 🙂

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *