Elogiar os nossos filhos!

4 Comentários

Elogiar os nossos filhos!

Devemos elogiar os nossos filhos constantemente? Qual a melhor forma de elogiar? Como elogiar quando são gémeos?

Sempre que tenho tempo, vou lendo livros sobre a maternidade, para me ajudar e dar luzes para ser melhor Mãe (se bem que sempre achei e continuo a achar que o instinto é sem dúvida o nosso melhor aliado)

Os instintos de Mãe são quase sempre certos, mas é frequente termos dúvidas e medos e ficarmos muito inseguras. Muitas vezes penso sobre qual será a melhor forma de elogiar os meus filhos, porque elogiar é bom e fá-los sentir bem. Quem não gosta de ser elogiado? No entanto, penso qual será a melhor forma e com gémeos ainda tenho mais medo, para não os comparar nem destacar nenhum. Estar sempre a dizer que os nossos filhos são espetaculares ou que são geniais pode não os ajudar pela vida fora e gerar frustrações.

Mas temos de elogiar, temos de dizer o que foi bem feito e dar parabéns e aplaudir. Tenho tentado elogiar pelo esforço! Acho que pode trazer mais vitórias e menos medos de errar.

No caso de gémeos, então, é muito importante não dar destaque a um, para o outro não se sentir frustrado. Temos de dar a volta, um foi mais rápido mas o outro pode ter feito melhor. O que tento dizer é: conseguimos, já todos fizeram, muito bem! Como diz o professor de natação, quando eles fazem um exercício, um pode fazer melhor que o outro, mas ele elogia sempre se conseguiram fazê-lo: “super bem, super bem!” Eles ficam todos contentes, olham para mim com ar de satisfação e vão logo tentar fazer outra vez e melhorar!

Com gémeos, os elogios têm de ser ponderados e pensados para não magoar ninguém – é difícil e uma grande tarefa, esta de elogiar os nossos filhos!

E por aí? Contem experiências e partilhem opiniões, para nos ajudarmos umas às outras!

Beijinhos,

❤️

Look | Foque moda infantil 

Botas | Zippy

Brincar aos comboios e ao desfile do elefante!
A PRIMEIRA cadeira de bebé com AirBag!
4 Comentários
  • Maria

    Responder

    Olá Mariana, há um livro óptimo e muito prático chamado “Como falar para as crianças ouvirem e como ouvir para as crianças falarem” que tem toda uma secção sobre elogios. Em suma diz que o elogio deve ser útil para ser construtivo,, isto é de nada serve dizermos “que giro” quando nos mostram um desenho ou algo que fizeram, devemos descrever o que nos estão a mostrar de forma entusiasta, do tipo

  • Maria

    Responder

    “Uau, que bonita árvore com um tronco tão alto que desenhaste, gosto muito do verde das folhas”. Um elogio que seja sincero claro 🙂 O elogiar irmãos – inclusive gémeos – deve ser um tema sensível, porque comparar, já se sabe, é péssimo, mas acho que se deve destacar o que um fez melhor e o outro, para também não parecer que não estamos a ser sinceros, o que é injusto para o que se destaca.

  • Maria

    Responder

    Pegando no seu exemplo da natação e nos gémeos da foto, poderia dizer algo como: “Que bem, a Matilde já sabe andar muito bem agarrada à borda da piscina e bater os pés e o Tomás é um especialista em mergulhos e apanhar os brinquedos na água”. Acho que seria um bom elogio para os dois, sem que seja genérico 🙂

  • Alexandra

    Responder

    Olá Mariana,

    sugiro que leia sobre a Teoria da Atribuição – discute informação muito interessante que a pode guiar acerca de como abordar os elogios, entre outras questões pertinentes.

Deixe um comentário