Porquê um blog?

Porquê um blog? Quando interiorizei a ideia de que ia ser novamente mãe- e de gémeos outra vez- comecei a pensar no que poderia fazer para me ajudar a mim e a todas as mães que se assustam quando têm o primeiro, o segundo, ou terceiro filho. De facto, ter dois pares de gémeos num ano e pouco é, no mínimo, assustador e pouco comum!

Passaram-me várias ideias pela cabeça (que tinha que apontar, não vá a memória de grávida atraiçoar-me!), até que pensei: porque não um blog?  Sei que já existem milhares, mas acho que a minha história é diferente e pode ser uma ajuda e inspiração para muitos pais.

Nunca tinha pensado em ser bloguer, mas se há coisa que tenho aprendido com os meus filhos tem sido aprender a arriscar, sair da minha zona de conforto. E com esta história insólita, porque não?

Mais até. Os gémeos têm-me ensinado muito o significado de partilha. Desta forma, e por todas as razões e mais algumas, acho que pode ser uma boa forma de partilhar as minhas aventuras, experiências, dicas – desde alimentação, cremes, roupas e tudo o que um bebé precisa! Por outro lado, sabendo que é bom partilhar, mas também ouvir outras histórias, conselhos, partilhas, acho que um blogue pode ser um óptimo desafio. Conto com vocês para ajudar a que tudo seja melhor e mais fácil. ☺

No fundo, acho que se podem criar aqui momentos divertidos e únicos, momentos que podem inspirar e ajudar muita gente a tornar os seus dias menos pesados.

 

 

 

 

 

Related Posts

170 Discussion to this post

  1. Marta Viotti diz:

    ADOREI a iniciativa Mariana!!!

    Completamente adequada aos tempos que correm! Vais ajudar imensa gente que desespera com um, com dois filhos, com dois próximos, com três… Até mesmo com quatro ou cinco! O vosso testemunho tem muito de especial, e de certeza que muita gente vai gostar muito de vos ler! E seguir… Como eu 🙂

    Beijos!

  2. fat diz:

    Thank you ever so for you article.Much thanks again. Really Cool.

  3. I really like and appreciate your blog post.Really looking forward to read more. Keep writing.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *